Transportadora Urano economiza 5% em abastecimento dos caminhões com velocidade controlada

Empresa do setor de transporte ainda reduziu acidentes de trânsito depois que passou a monitorar seus veículos

A quilometragem rodada não é o único fator que define quantas vezes um veículo precisa ser abastecido. O consumo do combustível varia de acordo com diversos fatores, como as condições da via, se existem subidas ou descidas, se o automóvel realiza frenagens e acelerações bruscas, ou se ele trafega com a velocidade correta.

Para uma transportadora de cargas como a Urano, presente no mercado paranaense de transporte de carga fracionada desde 1985, o valor investido no abastecimento dos caminhões tem grande importância, e reduzir esse custo em 5% fez diferença para a empresa. Quer saber como a companhia conseguiu atingir essa marca?

Acidente de trânsito desperta necessidade de nova tecnologia

Em 2018, a transportadora Urano se tornou estatística quando um dos seus caminhões próprios tombou na BR 376, entre Paraná e Santa Catarina, perdendo toda a carga que transportava. Para o alívio de todos, o acidente não causou vítimas, mas impactou a operação da companhia, que ficou desfalcada por 20 dias enquanto o veículo estava na oficina.

Depois desse episódio, Geison Valoski, um dos sócios da empresa, sentiu necessidade de encontrar uma tecnologia que monitorasse mais do que a posição de seus veículos, mas também o comportamento dos seus motoristas e a velocidade dos seus caminhões. Afinal, o excesso de velocidade dos veículos é um dos principais fatores de risco dos acidentes de trânsito, tanto nas cidades quanto nas estradas.

De acordo com o informativo da Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), divulgado em fevereiro de 2019, o aumento na velocidade média está diretamente relacionado à probabilidade de ocorrência de um acidente e à gravidade das suas consequências. “Cada aumento de 1% na velocidade média produz, por exemplo, um aumento de 4% no risco de acidente fatal e um aumento de 3% no risco de acidente grave”, cita o documento.

Tendo em mente a importância da velocidade controlada para evitar acidentes, Valoski sabia exatamente o que precisava em um sistema de rastreamento. “Já tivemos diversas plataformas de gerenciamento de frota, mas precisávamos de um equipamento mais moderno, que atualizasse as posições dos veículos rapidamente, que monitorasse suas velocidades para evitar novos acidentes, e que traduzisse a conduta dos motoristas em dados mais compreensíveis, de fácil entendimento para nossos colaboradores. Tudo isso nós encontramos na plataforma da Mobi7”, conta.

Velocidade controlada é sinônimo de consumo de combustível reduzido

Com a ferramenta de rastreamento da Mobi7, a equipe de gestão da Urano passou a monitorar diversos trechos percorridos entre os estados do Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo, e analisar as velocidades excedidas em cada um deles. Assim, foi identificado um problema de conduta na rota da Serra do Mar, entre PR e SC, e foi criado um alerta de área dentro da plataforma para acompanhar a velocidade de todos os veículos da transportadora que passam por ali.

A partir do momento em que a velocidade dos veículos passou a ser monitorada, aliada ao ranking dos motoristas e à nota que a Mobi7 fornece para cada um deles, além do risco de acidentes diminuir drasticamente, a transportadora também sentiu a diferença no bolso, já que o controle da velocidade média reflete diretamente em dinheiro economizado. “Com uma mudança tão simples, nossos motoristas passaram a respeitar os limites estabelecidos. Isso resultou em economia com as manutenções planejadas, sem custos extras com desgastes dos veículos antes da hora, e com o abastecimento em si. Já que os veículos controlados consomem menos combustível, nós conseguimos reduzir em 5% o gasto mensal com diesel”, ressalta Valoski.

Não existe resultado sem conscientização

Para tudo isso funcionar, os colaboradores da transportadora Urano precisavam trabalhar em sintonia! Para ensinar a equipe a respeitar os limites de velocidade e a lidar com a nova tecnologia implantada, foram realizados diversos treinamentos, além da criação um programa de bonificação.

O objetivo do programa era incentivar os motoristas a dirigirem melhor e a aumentarem suas notas, disponibilizadas pelo algoritmo da plataforma. “Essa foi a maneira mais eficiente para motivar o time, todos passaram a entender a importância das boas condutas nas estradas e os motoristas com as melhores notas ainda eram premiados mensalmente”, conta.

Um programa de incentivo como este faz parte da política de frotas estabelecida por cada empresa que trabalha com veículos de transporte. Confira um material completo sobre como montar a política de frotas para sua empresa, clicando abaixo:

Postagens Recentes
Olá!
Fale diretamente com a gente via WhatsApp!
Powered by
Política de frota